Associação Desportiva Ateneu Mansor/Smel
Rua Saad Abdalla Gattaz, nº 200 - Sala 30 - Distrito Industrial
São José do Rio Preto - SP
Tel: (17) 99149-1280 - judoateneumansor@gmail.com
Coordenação: Léo Eduardo Secches Mansor
Faixa Preta 5º Dan - Professor de Educação Física (CREF 8.667 G/SP)

terça-feira, 20 de julho de 2010

Brasil pronto para Mundial Sênior

Noticia divulgada pelo site www.cbj.com.br no dia 19/07/2010

Reproduzação na integra:

Foram centenas de lutas em competições, horas de treinamentos e avaliação técnica, física, médica e estatística para se chegar à equipe que representará o Brasil no Campeonato Mundial Sênior de Judô em Tóquio/Japão, de 9 a 13 de setembro de 2010. Estão convocados pela comissão técnica da Confederação Brasileira de Judô os atletas: Masculino: Felipe Kitadai (60kg), Leandro Cunha (66kg), Bruno Mendonça (73kg), Leandro Guilheiro e Flávio Canto (81kg), Tiago Camilo e Hugo Pessanha (90kg), Luciano Correa (100kg), Walter Santos e Rafael Silva (+100kg); Feminino: Sarah Menezes (48kg), Erika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portella (70kg), Mayra Aguiar (78kg) e Maria Suellen Altheman (+78kg).

“A partir desse ano, a Federação Internacional de Judô permite que os países sejam representados por até dois atletas em cada categoria e isso é muito bom para o judô brasileiro, já que não é de hoje que temos mais de um judoca de alto nível no mesmo peso”, comenta o coordenador técnico internacional de CBJ, Ney Wilson, que terá todos os atletas do masculino à disposição já na Copa do Mundo por Equipes, disputada esta semana (23-24) em Belo Horizonte, na fase eliminatória, e de 29 a 31 de julho, em Salvador, para a fase final. O time brasileiro enfrentará as equipes de Japão, Coréia, França, Itália, Portugal, Espanha e Inglaterra em um bom teste antes do Mundial.

Esse será o primeiro Campeonato Mundial já valendo pontos para o ranking de classificação olímpica (ouro 500 pontos, prata 300 pontos, bronze 200 pontos, quinto lugar 100 pontos, sétimo lugar 80 pontos). Se os Jogos de Londres fossem hoje, todos os atletas convocados para Tóquio estariam dentro do índice determinado (entre as 13 melhores no feminino e os 22 melhores do mundo no masculino, em alguns casos, levando em consideração os descartes). Diferentemente dos anos anteriores, a vaga para Londres 2012 são do atleta e não mais do país. “Por esse motivo buscamos dar o máximo de oportunidade de pontuar aos nossos judocas, especialmente aos mais bem ranqueados na lista. A diferença no ranking entre Tiago Camilo e Hugo Pessanha, por exemplo, é mínima. E não é papel da CBJ, ao convocar apenas um deles para o Mundial, aumentar essa distância e até acabar por definir o melhor. Eles têm chances iguais de mostrar seu valor e conquistar medalhas”, explica Ney Wilson. Todos os atletas convocados pela CBJ conquistaram, este ano, boas colocações e medalhas em competições válidas pelo Circuito Mundial, entre Copa do Mundo, Grand Prix, Grand Slam e Campeonato Pan-Americano. Os destaques foram os ouros em etapas do Grand Slam, o principal evento do circuito: Leandro Guilheiro (81kg) em Paris, Hugo Pessanha (90kg) no Rio de Janeiro e Luciano Correa (100kg) em Moscou. Guilheiro foi ainda prata no Grand Prix da Tunísia, bronze no Grand Slam do Rio e ouro na Copa do Mundo de São Paulo. Já Hugo conquistou também o título da Copa do Mundo de São Paulo e do Pan-Americano este ano, equanto Luciano venceu a Copa do Mundo de São Paulo, foi bronze no Grand Prix de Dusseldorf e prata na Copa do Mundo de Viena. Kitadai foi prata no Pan-Americano e bronze na Copa do Mundo de São Paulo, Leandro Cunha ficou com o bronze no Pan-Americano, Bruno Mendonça venceu a Copa do Mundo de São Paulo e foi bronze no Grand Slam de Moscou e no Pan, Flávio Canto foi bronze no Grand Slam de Moscou e do Rio de Janeiro e na Copa do Mundo de Madri e ouro no Pan e na Copa do Mundo de Lisboa, Tiago Camilo foi bronze no Grand Slam de Paris e na Copa do Mundo de Lisboa, alem de ouro na Copa do Mundo de Madri, Rafael Silva ficou com a prata na Copa do Mundo de São Paulo e bronze na de Lisboa e Walter Santos foi prata na Copa do Mundo de Viena. No feminino, Sarah Menezes,
melhor atleta olímpica do Brasil em 2009 pelo COB, venceu o Pan e a Copa do Mundo de São Paulo e ficou com a prata na Copa do Mundo de Budapeste, Mariana Silva foi bronze no Grand Slam do Rio de Janeiro e no Pan-Americano, mesmas colocações de Mayra Aguiar, que foi ainda ouro na Copa do Mundo de Budapeste e prata na Copa do Mundo de São Paulo, Maria Portela ficou com o bronze na Copa do Mundo de São Paulo e a pesado Maria Suellen Altheman foi prata no Grand Slam do Rio de Janeiro e bronze no Pan. “Os bons resultados são
reflexo do trabalho que vem sendo feito pela Confederação Brasileira de Judô. Neste ciclo olímpico investimos forte na preparação da equipe e trabalhamos com quatro atletas por categoria, num total de 56 judocas representando internacionalmente o Brasil apenas na categoria sênior, sem contar a base. Os 17 convocados para o Mundial têm plenas condições de fazer um belo papel no Japão”, diz Ney Wilson.

O Brasil soma 19 medalhas em Campeonatos Mundiais Sênior de Judô: 4 ouros, 2 pratas e 13 bronzes. A equipe viaja para Tóquio na primeira semana de setembro, para período de treinamento e aclimatação. Nas duas últimas vezes em que o Campeonato Mundial Sênior foi disputado no berço do judô mundial, o Brasil subiu ao pódio: bronze em Osaka 2003 com Mario Sabino, Carlos Honorato e Edinanci Silva e bronze em Tóquio 1995 com Danielle Zangrando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário