Associação Desportiva Ateneu Mansor/Smel
Rua Saad Abdalla Gattaz, nº 200 - Sala 30 - Distrito Industrial
São José do Rio Preto - SP
Tel: (17) 99149-1280 - judoateneumansor@gmail.com
Coordenação: Léo Eduardo Secches Mansor
Faixa Preta 5º Dan - Professor de Educação Física (CREF 8.667 G/SP)

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Por que você se distrai nos treinos?

Em Psicologia do esporte adotamos várias estratégias para manter o atleta concentrado. No esporte é fundamental que se obtenha um bom nível de concentração para desenvolver suas tarefas com qualidade. Porém, algumas vezes, a falta de concentração é involuntária e pouco se fala do oposto da concentração: a distração.

Hoje, no consultório, quando um atleta traz a questão da concentração, perguntando-me que atitudes tomar para melhorá-la, sempre levanto a primeira questão, fazendo o caminho inverso: “Por que você se distrai?” Quando descobrimos o que nos distrai ou o porquê da distração, invariavelmente nós conseguimos reorientar nossos pensamentos e energia para o foco de atuação e, por conseguinte, nos concentramos novamente. A distração pode ser motivada por diversos fatores, sendo eles internos e/ou externos.  Abaixo estão relacionados alguns dos principais fatores internos:

*Alto nível de introspecção: Quando nos dedicamos demasiadamente a pensamentos que norteiam nossa vida, em especial assuntos angustiantes, há dificuldade em perceber o que de fato está acontecendo no treino, não nos dando conta de fatores fundamentais como respiração, hidratação contínua e até mesmo falhas com relação a contagem de tempo, séries, alteração de pesos , etc.

*Pensar no passado: Quando alguém obteve êxito em um dado momento ou carrega alguma decepção relacionada ao esporte que está praticando, habitualmente sente maior pressão no treino atual, tendo necessidade de superar-se caso tenha alcançado sucesso anterior ou corrigir a situação, se as recordações não são boas. Nos dois casos este pensamento prejudica o treino, pois o foco precisa sempre ser mantido na fase atual, independente das questões anteriores. Muitas vezes a terapia é indicada para que estas portas sejam fechadas e o atleta possa prosseguir focando em sua real condição.

*Pensar no futuro: Tanto no esporte quanto na vida cotidiana, pensar demasiadamente em consequências futuras (sendo elas positivas ou negativas) provoca distanciamento da situação atual e dificulta a execução das nossas tarefas. Esses pensamentos podem estar relacionados ao trabalho, família, vida amorosa ou eventuais competições que virão. A resolução de um problema no trabalho, o fim de um relacionamento, uma discussão com um amigo... todos estes fatores influenciam diretamente na distração, limitando a concentração do atleta durante o treino.

O ideal é tentar não levar para os treinos pensamentos que possam tirar sua atenção. Ter em mente que algumas questões precisarão ser resolvidas sim, mas em outros ambientes e em outras ocasiões.

Quando a pessoa se sente forte e relaxada ela está pronta para se concentrar. Assim, deve-se considerar também o descanso entre os treinos e o sono adequado como fatores fundamentais no auxílio da concentração.

Publicado dia 21/10/2011 por Liliana Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário