Associação Desportiva Ateneu Mansor/Smel
Rua Saad Abdalla Gattaz, nº 200 - Sala 30 - Distrito Industrial
São José do Rio Preto - SP
Tel: (17) 99149-1280 - judoateneumansor@gmail.com
Coordenação: Léo Eduardo Secches Mansor
Faixa Preta 5º Dan - Professor de Educação Física (CREF 8.667 G/SP)

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Fim de semana de medalhas

Em Budapeste, Rafael Silva foi campeão do pesado e Felipe Kitadai bronze no ligeiro. Meninas fizeram três pratas com Erika Miranda, Ketleyn Quadros e Maria Portela em Oberwart.

O fim de semana foi de muitas medalhas para o judô brasileiro na Europa. Nas duas etapas do Circuito Mundial disputadas nesse final de semana (Copa do Mundo de Oberwart/AUT, para as mulheres, e Copa do Mundo de Budapeste/HUN, para os homens) o Brasil conquistou cinco medalhas: ouro com Rafael Silva no peso pesado, prata com Erika Miranda (52kg), Ketleyn Quadros (57kg) e Maria Portela (70kg), e bronze para Felipe Kitadai (60kg). Taciana Lima (48kg), Breno Alves (60kg), Marcelo Contini (73k g) e Luciano Correa (100kg) terminaram em quinto lugar. Ambas as Copas do Mundo valem pontos para o ranking mundial e olímpico. O ouro vale 100 pontos, prata 60 pontos, bronze 40 pontos e quinto lugar 20 pontos. Alex Pombo (66kg) e Maria Sullen Altheman (+78kg), em sétimo, marcaram 16 pontos.

"Pense numa pessoa feliz. Sou eu hoje. Lutei bem melhor nessa Copa do Mundo, mas ainda tem coisa pela frente", disse a peso médio Maria Portela, que venceu a campeã mundial de 2009, Yuri Alvear (COL) na semifinal e só parou na final diante da coreana Ye-Sul Hwang, bronze no Masters 2010/11 e terceira do ranking mundial.

Outra boa surpresa em tatames austríacos foi a medalhista olímpica Ketleyn Quadros. Bronze em Pequim 2008, a judoca brasiliense voltou ao pódio internacional depois de uma temporada sem grandes resultados.

"Ketleyn lutou muitíssimo bem e estou muito satisfeita", comentou a treinadora Rosicleia Campos. "Todas as atletas estão de parabéns. Essas medalhas representam a força do judô feminino", completou.

No masculino, Rafael Silva conquistou o primeiro ouro para o Brasil em 2011. Depois da prata de Tiago Camilo (90kg) e dos bronzes de Sarah Menezes (48kg) e Mayra Aguiar (78kg) no Grand Slam de Paris, na última semana, além das demais medalhas deste final de semana em Budapeste e Oberwart, o peso pesado, enfim, fez o hino nacional brasileiro tocar na Europa neste começo de temporada. Na véspera, o ligeiro Felipe Kitadai já havia sido bronze.

"Estou muito feliz não só pela medalha, mas também por ver um grande amigo, o Marcelo Contini, dar a volta por cima depois de uma lesão séria. Ele me ensinou o que é superação", afirmou Kitadai.

Luciano Correa, que vinha fazendo bela campanha na competição, sofreu uma luxação no ombro esquerdo na semifinal contra o campeão olímpico de Pequim 2008, Tuvshinbayar Naidan (MGL), e não voltou para a disputa do bronze contra o camaronês Franck Moussima.

"Ainda não sei o tempo que levarei para retomar os treinamentos. Vou ser avaliado no Brasil pelo Dr. Breno Schor, da CBJ, para saber a gravidade da lesão", disse Luciano. "Cheguei a jogar o mongol de ippon. O árbitro central deu, mas os laterais tiraram e deram wazari", lamentou o meio-pesado.

A equipe segue em treinamento na Áustria e na Hungria até o fim da semana. Nos dias 19 e 20, o Brasil disputa o Grand Prix de Dusseldorf, a próxima etapa do ranking mundial.

Ler mais: http://www.boletimosotogari.com/#ixzz1E1HZLTPT

Nenhum comentário:

Postar um comentário